11 junho 2012

Quem tem medo dos 40 anos?

40 anos.


Comecei a prestar atenção nessa idade há uns dois anos, quando uma parte dos amigos começou a entrar nessa fase. E agora voltei a reparar, por que faltam menos de dois meses pra chegar a minha vez.


Não tenho visto ninguém ao meu redor entrar em crise por completar 40 anos. A maioria faz uma grande comemoração.


Essa semana vi uma entrevista com a Carolina Ferraz, e a repórter perguntava se ela tinha enfrentando alguma crise quando fez 40 anos. Ela respondeu que fazer 40 anos foi ótimo, que crise ela teve quando fez 26, pois percebeu que tinha passado dos vinte-e-poucos para os vinte-e-muitos.


Sei que é lugar comum, mas compartilho essa sensação de plenitude, que já ouvi muita gente usar pra descrever os 40 anos. Pode até ser coincidência, mas o fato é que, após muitos anos de inquietação e turbulência, ou pelo menos de intensa busca por autoconhecimento e evolução, cheguei finalmente a um ponto em que estou sorrindo por dentro. Embora ainda veja muita coisa que quero melhorar em mim, tenho um contentamento com o que consegui e com o que sou. Outro dia um amigo perguntou como eu estava, e respondi que ótima, melhor do que nunca. Ele deve ter estranhado, por que em seguida quis saber se eu estava namorando. Respondi que estou apaixonada por mim, estou me amando! E olhando pra trás, foram tantas as pessoas que me ajudaram a chegar a esse ponto...


...


Há algumas semanas, me dei conta da passagem do tempo. E pensei que, se a expectativa de vida é em torno de 80 anos, então eu já estou entrando na meia idade. E pensei também que, se quero envelhecer bem, se quero aceitar naturalmente as diferentes fases da vida, tenho que começar a apreciar a decadência. E daí fiz alguma fotos explorando a beleza de folhas secas.










Mas isso é só pra quando eu realmente começar a envelhecer, algum dia! Por que minha família tem formol no sangue...

...

Tenho dois causos parecidos pra compartilhar, que me ajudam a chegar ainda mais bem humorada aos 40.

No ano passado, quando eu ainda estava com 38, fui comprar um guarda chuva num camelô aqui perto de casa. Escolhi um bem colorido, listrado. A dona da barraquinha achou estranho, e disse que normalmente meninas da minha idade preferem guardas chuvas pretos. Notei o "meninas" e perguntei quantos anos ela achava que eu tinha. Ela disse 18!!! Com essa eu ganhei o dia! Ainda que, quando eu me olhe no espelho, goste da cara e do corpo diferentes, mais maduros. Que pelo jeito só eu percebo a diferença!


E na semana passada aconteceu coisa parecida. Uma amiga da minha filha, que tem dez anos, veio aqui em casa, e perguntou a minha idade. Quando respondi 39, ela ficou de boca aberta, sem acreditar. E me disse que pensava que eu tinha 18! Claro que eu relativizei, afinal, meninas de 10 anos não tem vivência suficiente pra adivinhar idade de gente mais velha. Sem contar que com isso eu teria tido a Isabela com 8 anos de idade! Mas o interessante foi o comentário dela em seguida... - É que a minha irmã tem 19 e, assim, quando eu olho pra ela, ela é mais velha que você!!!


...


Há alguns anos descobri, em estudos diferentes de astrologia, tanto védica quanto chinesa, que algumas coisas na minha vida só melhorariam aos 40. Isso há mais ou menos uns 8 anos! Então só posso estar feliz com a chegada dessa idade promissora!


Postar um comentário